julho 29, 2004

Tons de vermelho

Para não gritar
concentrei a minha atenção
em tons de vermelho

Côr do sangue
da tourada
da perda
e da saudade

Côr da fúria
da inveja
da dor
e da face magoada

Côr da paixão
do coração
das flores
e dos lábios mil vezes beliscados

Côr do vestido
das sandálias
do baton
e da malinha de mão

Côr do vinho
da cereja
do morango
e do tomate

Côr dos lábios inchados
da glande estimulada
e das minhas bochechas
envergonhadas
do que agora escrevo

Posted by bettymaria at julho 29, 2004 10:40 AM
Comments
"vermelho... vermelhão..." Viva o Benfica!!! :-)) Posted by: Carlos Tavares at julho 29, 2004 11:30 AM
vermelha de corada, corada de escrever, escrever belas palavras, algo que sempre vais fazer e que palavras tão belas, tão sentidas, tão verdadeiras, são palavras de uma artista, que é bela e singela. beijocas Posted by: paulo povoa at julho 29, 2004 11:52 AM
Tão querido :) esta última parte das bochehcas tá demais, m o poema no seu todo tá muito giro :) beijinhos Posted by: Gisela at julho 29, 2004 12:01 PM
não páras de me surpreender! está fantástico!!! apesar do meu sportinguismo, gosto muito do vermelho cor do sangue e da viva! teu infante Posted by: infante at julho 29, 2004 12:29 PM
A ligação com os Devaneios é por acaso? Vermelho... cor de tudo e de nada... da paixão e do sangue (amor e dor)... tudo numa só cor :) Bjs Posted by: ridufa at julho 29, 2004 12:36 PM
Ridufa, ainda não tinha visto o Devaneios. Este texto já estava escrito há vários dias mas não sabia como "resolver" a questão da glande, eheheh Posted by: Betty at julho 29, 2004 01:01 PM
E resolveste muito bem Betty, porque realmente estas palavras desenhadas em cor-vermelho-vida, estão magnificas.. Beijinhos Posted by: Maria Branco at julho 29, 2004 02:12 PM
Esta lindo o texto, vermelho a cor das emoçoes. Beijokas***** Posted by: Monica at julho 29, 2004 06:35 PM
E Côr do Benfica :b eheheh. Está muito bonito. Só numa côr há tantas coisas k detesto (como as touradas) e outras que amo (como a paixão). Beijocas. Posted by: Tiago at julho 29, 2004 06:59 PM
Vermelho cor de saudade... nunca a tinha visto assim. É tão bom visitar-te :-) (e não comento a glande !) Posted by: inconformada at julho 29, 2004 07:01 PM
Tudo isso são pequenas paixões =)! "Vermelho cor da paixão"... Muito engraçado** Posted by: DL at julho 29, 2004 07:54 PM
girissimo.... até eu ruborizei de graça!! :) Posted by: yogipijama at julho 29, 2004 07:56 PM
Cor do meu clube de eleição! Cor da Bandeira nacional! Cor das T`shirts que uso! Cor da Ferrari! Posted by: Armando at julho 29, 2004 08:37 PM
O vermelho é uma linda cor... cor do desejo e da paxão, cor do fogo ateado e da vitória!!! Um beijo, gostei muito* Posted by: piolha digital at julho 29, 2004 11:07 PM
{ ... vermelho cor*sangue vida e morte © biquinha ... }{ beijos* } Posted by: o5elemento at julho 29, 2004 11:12 PM
A primeira parte está para o triste...mas depois vai animando e de que maneira...acho que termina em grande ;)...está bonito...o vermelho é uma cor sensual ;)...beijocas*** Posted by: Nelson at julho 29, 2004 11:17 PM
Antes de mais obrigado pela visita, quando ao teu espaço...gostei do que vi, do que li e do que senti. Posted by: Fernão at julho 29, 2004 11:33 PM
Vermelho, cor do sangue, das emoçoes... Beijo enorme* Posted by: meialua at julho 30, 2004 08:04 AM
Uma visão bela do Mundo, paesar de tudo. E o rubor na tua face fica-te muito bem. Quero agradecer-te as palavra amáveis que deixaste no "letras". Deverei voltar, pq o vício de escrever é muito grande. Podes ir-me lendo entretanto em: http://paralamentos.blogs.sapo.pt http://conversasdexaxa2.blogs.sapo.pt Beijos e senti que me deste força. Elucida-me: costumas fazer parcerias com a Maria de "Devaneios"? Posted by: LetrasAoAcaso at julho 30, 2004 09:52 AM
Adoro vermelho. Beijo Posted by: Marta at julho 30, 2004 11:19 AM
Não há que ter vergonha de sentimentos... é a essência humana... Bjs. Mas um belo poema... como os muitos com que nos tens presenteado. Beijocas. Posted by: FP at julho 30, 2004 12:22 PM
gostei muito! adorei a surpresa (o efeito literário) das tuas bochechas ruborizando... bjs Posted by: DonBadalo at julho 30, 2004 12:39 PM
vermelho sedução...erotismo...paixão...corada?não!com um sorriso porque escreves muito bem. Posted by: myryan at julho 30, 2004 04:42 PM
Duas excelentes opções como destinos... cá te espero numa delas! Posted by: JAC at julho 30, 2004 04:51 PM
Cor do Verão, do Calor, e da Poesia que pinto com muito amor. Posted by: João da Cal at julho 30, 2004 07:08 PM
Não tenhas vergonha porque escreves muito bem! As palavras têm as cores dos nossos sentimentos, das nossas emoções. Era excelente se as conseguissemos pintar, a maior parte das vezes, de vermelho ou qualquer outra cor viva... Posted by: Atalhos at julho 30, 2004 07:47 PM
Hoje vim parar ao teu blog completamente por acaso. Adorei o que li! Já me perdi por aqui a ler os teus textos... Vou já linkar-te e voltarei sem dúvida todos os dias. Posted by: Twilight at julho 30, 2004 08:41 PM
Ei, bonita tua poesia!!! Fica corada não. Posted by: Rilson at julho 30, 2004 09:03 PM
Excelente texto. Um epitafio ao amor... Posted by: analfabeto at julho 30, 2004 09:36 PM
VERMELHO! Aminha cor perferida, é a cor da minha eleição e também do meu coração. Gostei. Beijinho e bom fim de semana. Posted by: lua_sol1 at julho 30, 2004 11:49 PM
Ui...pois aqui vim espreitar para ver como tinha ficado a tua cor vermelha.Gostei! ;) Beijinhos e bom fim-de-semana. Posted by: MWoman at julho 30, 2004 11:56 PM
Não gosto da côr mas reconheço que há muitas coisas boas que são vermelhas. Posted by: Tim Bora at julho 31, 2004 12:09 AM
Bom fim de semana e uma boa semana também...beijocas*** Posted by: Nelson at julho 31, 2004 10:47 AM
concordo com quem diz que está excelente! Posted by: Pecola at julho 31, 2004 03:05 PM
Gostei bastante da parte final ...das bochechas envergonhadas , eheheheheh Posted by: Finurias at julho 31, 2004 06:18 PM
Betty, que andas tu a escrever? Já uma pessoa não pode ir de férias e ela aparece aqui com cores vernmelhas por todos os sítios... e mais um, como dizia a minha avó! Rapariga, então e o meu clube? Beijinhos para ti. Posted by: lique at julho 31, 2004 07:22 PM
Porque coramos quando dizemos o que sentimos? não deveria ser uma coisa natural?... Belíssimo texto, especialmente a parte final :) Um beijo * Posted by: O poeta triste at agosto 1, 2004 03:30 AM
Oi só hoje deixei o comentário porque tenho tido tanto que fazer, é que hoje começaram as minhas 5 semanas de férias, mas eu prometo vir ver o seu blog, é que eu fico mais feliz depois de vir aqui ler os seus textos...até mais tarde. BJS Posted by: Artur Lopes at agosto 1, 2004 07:52 AM
Bom dia! Gostei muito deste teu post porque adoro a cor vermelha. Tem um bom resto de fim-de-semana e jinhos. Posted by: sofia_ana at agosto 1, 2004 09:47 AM
Hum.. espero que não te importes de ter as faces ruborizadas então, visto que escreveste um texto muito bonito, ha ali partes que me fizeram sorrir pela descrição. Um beijo doce Posted by: MissLadyMystery at agosto 1, 2004 10:32 AM
Só não pode sentir vergonha e nem vermelho de receber todos esses elogios. Muito lindo. Um abraço. Posted by: Edu at agosto 1, 2004 01:39 PM
gostei das bochechas!... ;-) um beijo e excelente mês de agosto para ti. Posted by: nadaespecial at agosto 1, 2004 05:41 PM
Não pude deixar de sorrir com os últimos versos :) Excelente ritmo, gostei. Posted by: Miss Kakfa at agosto 2, 2004 01:25 AM
Belíssimo na sua simplicidade esclarecedora. Bjinhos Posted by: amita at agosto 4, 2004 09:21 PM
Comentário









Lembrar-se de mim?